Este evento será realizado pelo governo japonês (METI - Ministério da Industria, Comércio e Economia do Japão) e apoiado pelo CIATE, Avance Corporation e Claudio Suzuki, para os interessados em trabalhar no Japão.

A Feira será realizada nas seguintes datas:

Dia 19/05 - sexta-feira - das 14:00 ~ 16:30  (São Paulo - SP)

Dia 20/05 - sábado - das 10:00 ~ 1200 e 13:00 ~ 16:00 (Maringá - PR)

Dia 21/05 - domingo - das 13:00 ~ 16:00 (São Paulo)

Em São paulo será realizado no Bunkyo - Rua São Joaquim, 381- Liberdade - Sala de exposição(edifício anexo)

Em Maringá será realiazado no Hotel Deville - Av. Herval,26 - zona 01 - Centro - Maringá 

Para os interessados, pedimos que faça sua inscrição no telefone 3207-9014.

Segue abaixo as empresas que estarão presentes com suas respectivas vagas. Clique em cima para saber mais informações.

No início da imigração japonesa no Brasil, em cada cidade que recebia imigrantes japoneses, era criada uma associação cultural, esportiva e educacional.

Até hoje, não sabemos ao certo quantas entidades continuam trabalhando para divulgar a cultura japonesa no Brasil, mas sabemos que os resultados estão sendo alcançados na prática, pois os brasileiros em geral admiram, praticam e respeitam os valores e as tradições da cultura japonesa.

Para alcançarmos mais visibilidade e representatividade, precisamos reunir dados confiáveis, comprovando o alcance e a repercussão do trabalho voluntário das mais de 400 entidades nikkeis de todo Brasil.

O Centro de Estudos Nipo-Brasileiros - Jinmonken, uma entidade que estuda a comunidade nikkei, com apoio da Nippon Foundation, Embaixada do Japão no Brasil, Consulado Geral do Japão em São Paulo e Fundação Kunito Miyasaka, está organizando um projeto de cadastramento de informações sobre todas as entidades nikkeis no Brasil.

Os pesquisadores vão visitar pessoalmente TODAS as associações nikkeis do Brasil, em todas as regiões do país, para compilar dados, fotos e informações sobre a comunidade nipo-brasileira. 

Essa pesquisa vai mudar o panorama das ações da comunidade, pois teremos uma visão clara das nossas oportunidades e desafios para o futuro. 

No final de setembro de 2016, o Ministério da Justiça publicou em seu website, o número oficial de brasileiros residentes no Japão até final de junho deste ano ;

- DEZEMBRO 2015 : 173.437                    JUNHO 2016 :  176.284       aumento de 1,6% ou 2.847 brasileiros a mais, representando 7,6% dos 2.307.388 estrangeiros residindo no Japão.

Chinês : 677.571

Coreana : 456.917

Filipina : 237.2013

Vietnamita : 175.744

 

 preview

A iniciativa que conta com as principais entidades nikkeis de São Paulo - Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), Kenren (Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil), Enkyo (Beneficência Nipo-Brasileira de São Paulo), Aliança Cultural Brasil-Japão e Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil – mais o Ciate (Centro de Informação e Apoio ao Trabalhador no Exterior), se mobilizaram e estão em buscar de conseguir o visto de residência para os chamados yonseis.

Junho de 2016 -  Situação de oferta e procura de trabalhos nas cidades com maior concentração de nipo-brasileiros no Japão

Estatística da Divisão de Política de Emprego dos Estrangeiros do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social


  • O índice de aumento de candidatos em relação às ofertas de empregos em fabricas e processo de produção excedeu uma parcela, ainda assim, cerca de 3.6% dos estrangeiros procuram empregos nesta categoria.
  • Nas categorias de cuidado aos idosos e de construção, o número de oferta de empregos está excedendo o número de procura, e o índice de aumento de candidatos chega a ser relativamente alta também.
  • Quando se busca empregos no Japão, mesmo que o candidato seja estrangeiro, muitos empregadores buscam pessoas que tenham um alto conhecimento da língua japonesa.

 

Chegaram novas listas de ofertas de empregos no Japão. Caso estejam interessados em trabalhar no Japão, venha até o CIATE e consulte as diversas ofertas disponíveis.

日本から新しい求人情報が届きました。CIATEの事務所で確認できますので、日本での就労をお考えの方はCIATEにご相談ください。

Abril de 2016 -  Situação de oferta e procura de trabalhos nas cidades com maior concentração de nipo-brasileiros no Japão

Estatística da Divisão de Política de Emprego dos Estrangeiros do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social


  • O índice de aumento de candidatos em relação às ofertas de empregos em fabricas e processo de produção excedeu uma parcela, ainda assim, cerca de 3.1% dos estrangeiros procuram empregos nesta categoria.
  • Nas categorias de cuidado aos idosos e de construção, o número de oferta de empregos está excedendo o número de procura, e o índice de aumento de candidatos chega a ser relativamente alta também.
  • Quando se busca empregos no Japão, mesmo que o candidato seja estrangeiro, muitos empregadores buscam pessoas que tenham um alto conhecimento da língua japonesa.

 

Notícias sobre  a Comunidade Brasileira no Japão 2016

Número de brasileiros que entraram em março de 2016 : 5.972 brasileiros e saíram 4.305.

Totalizando janeiro, fevereiro e março : 17.447 contra 12.552 saídas.

 

Aumento de contratações de mão-de-obra qualificada estrangeira entre grandes corporações japonesas

Empresas como Fujitsu, Hitachi, Uniqlo e Shiseido, entre outras, têm contratado entre 10% e 30% com funcionários estrangeiros.

A forma de recrutamento variam, incluindo ajuda das universidades no Japão e no exterior : programas de estágio e feiras para promoção de ofertas de empregos.

Dirigentes de maiores empresas japonesas defendem a necessidade de mudança da cultura corporativa em vista da globalização para tornar mais extrovertida e mais comunicativa.

Pelo encolhimento dos mercados domésticos, futuramente há probabilidade, colocando necessário conquistar consumidores no exterior.

O crescimento da contratação dos qualificados têm provocado mudanças na cultura corporativa dessas empresas contratantes, principalmente na adoção do idioma inglês em partes das atividades.

O Ministério do Trabalho do Japão, informou que em outubro de 2015 havia cerca de 910 mil trabalhadores estrangeiro no país

Fonte : Divisão das Comunidades Brasileiras no Exterior